Vostraz e Trupe Tropé de Teatro

 

TRUPE TROPÉ
TRUPE TROPÉ

Companhia de Teatro de Várzea Grande se apresenta no Sesc Arsenal em Cuiabá no mês de Abril A Companhia de Teatro VostraZ do município de Várzea Grande se apresenta no Teatro do Sesc Arsenal em Cuiabá-MTnos dias 16 e 23 do mês de Abril de 2014. No dia 16/04/2014 pelo Projeto Poesias, Versos e Cordas, a Cia apresenta uma montagem baseada na obra Do Moçambicano Mia Couto, “Das prisões de palavras que desprendem e deságuam em outros rios”, um espetáculo que traduz o arquétipo literário extenso e diversificado fiscalizando a cena na construção de uma poética original. Contando com o apoio da Trupe Tropé, e da Fundação Júlio Campos, ambas também do município de Várzea Grande, a montagem agrega variações das artes cênicas como a dança, a expressão corporal, a poesia e a musicalidade, produzida através do uso da água. Segundo o Diretor da Cia Maicon D’Paula, os ensaios tem sido bastante desgastantes, visto que, são 2 (dois) espetáculos com linhas de trabalhos diferentes, um poesia, o outro contação de história, porém, o resultado do trabalho é gratificante,.

TRUPE TROPÉ
TRUPE TROPÉ

O espetáculo será apresentado às 20h no Teatro do Sesc Arsenal, com entrada gratuita. Antes disso, na manhã do mesmo dia, a Companhia se apresenta aos alunos da Escola Estadual Irene Gomes – Várzea Grande-MT, também contemplada pelo Projeto. Já no dia 23/04/2014, a Companhia se apresenta, também no Teatro do Sesc Arsenal, o espetáculo “Conversa de Botas e Batidas”, pelo Projeto Semana Sesc de Leitura e Literatura. O espetáculo é encenação de manifestações de Cultura Popular. Apresentando a simplicidade e grandiosidade das manifestações de histórias criadas, inventadas e contadas. No enredo Cuiabá, Várzea Grande e principalmente Mato Grosso, são partes de uma releitura das conversas de boteco, de frente da casa velha, do pé de manga. A infância e cultura viva nas lembranças dos homens de cabeça “enchapelada”. Na trama os personagens folclóricos Boi a Serra, Minhocão do Pari, e Tuiuiú, são apresentados sob a ótica de muito suspense e mistério, com proposta de interação com o publico que assiste a manipulação direta dessas personagens pelos atores criadores. Toda a história é conduzida por contos criados e inventados em uma homenagem aos mestres de cultura popular mato-grossenses e brasileiros, com muita musica e muita canção realizada ao vivo pelos atores. Conheça o Teatro Várzeagrandense, conheça a Cia VostraZ de Teatro.

TRUPE TROPÉ
TRUPE TROPÉ

Sobre Mia Couto Antônio Emílio Leite Couto nasceu na Beira, em Moçambique, em 1955, e é um dos principais escritores africanos, comparado a Gabriel Garcia Márquez, Guimarães Rosa e Jorge Amado. Seu romance Terra sonâmbula foi considerado um dos dez melhores livros africanos do século XX. Em 1999, o autor recebeu o prêmio Vergílio Ferreira pelo conjunto de sua obra e, em 2007 o prêmio União Latina de Literaturas Românticas. “Quando já não havia outra tinta no mundo o poeta usou do seu próprio sangue. Não dispondo de papel, ele escreveu no próprio corpo. Assim, nasceu a voz, o rio em si mesmo ancorado. Como o sangue: sem voz nem nascente.” (Mia Couto)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: